guida78

Forum Replies Created

A visualizar 15 artigos - de 1 a 15 (de um total de 15)
  • Posts
    guida78
    Participante

    Lá com cá o povo é que sofre.
    Que tristeza os políticos não valem mesmo nada!!!

    guida78
    Participante

    Olá Ricardo
    É correcto tudo o que afirmas. Os Humanos não inventaram nada pois tudo já tinha sido pré-gravado pelo António.
    Sem dúvida que o António estava 20 anos à frente do seu tempo, como ele próprio dizia “estava mais além”. Só percebemos isso depois.

    guida78
    Participante

    Olá Andreia.
    Estamos aí para divulgar aquilo que merece ser divulgado relativo ás ilhas da Morabeza.

    guida78
    Participante

    Caro Olenorman
    É urgente e imprescindível que Cabo Verde forme um corpo de Guarda Costeira com barcos modernos e digna desse nome, capaz de por cobro ao transporte de droga por via maritima.
    Você acha que os políticos de Cabo Verde já perceberam isso?

    guida78
    Participante

    “Muita informação, muitas conversas, principalmente com os pescadores, tínhamos longas conversas no pontão, experiências de vida, tudo muito próximo, muito quente”. É assim que a fotógrafa portuguesa Mariana Figueroa define a sua estada em Cabo Verde, no ano de 2005, quando ela visitou as ilhas do Sal e da Boavista, cujas recordações ela irá partilhar com os portuenses na exposição que ela baptizou carinhosamente com uma expressão crioula, Nos recanto. “A expressão (nos recanto)”, esclarece a fotógrafa, “foi tirada de uma fotografia que eu fiz, não sei se de uma casa, ou de pequeno estabelecimento, no Sal, onde havia uma placa, mesmo à entrada”.
    A exposição Nos recanto, que será inaugurada na noite desta Sexta-Feira, 15 de Junho, no número 433 da Rua do Almada no Porto onde funciona o espaço “Maria vai com as outras” tem como objectivo “mostrar o meu olhar numa terra lindíssima, mostrar um bocadinho de Cabo Verde, só um cheirinho, vamos ter muita música ambiente, música cabo-verdiana, claro”, confessa a fotógrafa, que se declara “deslumbrada” com este país.
    Mariana Figueroa, que já realizou uma exposição na Praia, mais exactamente na Universidade Jean Piaget, durante o Projecto Cinema Pobre em Cabo Verde, em Novembro do ano passado, nasceu no Porto a 20 de Junho de 1980. Em 2001, concluiu o Bacharelato em Fotografia e, no ano seguinte, uma Licenciatura em Teatro, na Escola Superior Artística do Porto. Da sua experiência profissional contam-se vários trabalhos de fotografia de cena de filmes, peças de teatro e outros espectáculos, trabalhos de processamento de textos, edição e design e mais recentemente concepção e manipulação de fantoches e marionetas.
    Em 2003 e 2004, exerceu funções de produtora de eventos culturais no Cineclube do Porto. Participou no livro “Fotobiografia de Sério Fernandes”, editado pelo Cineclube de Avanca, em 2001. Tem fotografias editadas na revista “Pará Zero Zero”, do Cineclube Amazonas Douro – Brasil, em 2003 e 2004; e na “Águas Furtadas”, revista de Literatura, Música e Artes Visuais, em 2004. Em 2003 e 2004 orientou oficinas de cinema em formato super 8mm, no Cineclube do Porto e na AICART.

    guida78
    Participante

    Ameaças caro senhor? Onde é que eu lhe fiz ameaças?? Em que post meu???
    Sabe o que eu acho? Acho que o senhor é um indivíduo muito perigoso pois para além de os seus posts serem extraordinariamente agressivos e conduzirem quase sempre ao conflito com os outros forenses (numa procura deliberada por sua parte), o senhor não sabe interpretar correctamente aquilo que lê e vê ameaças e perseguições em todo o lado. O senhor não sabe distinguir ameaças de frontalidade que são duas coisas bem distintas.
    O senhor atira as pedras e esconde a mão e depois quando recebe resposta farta-se de fazer queixinhas, que é um incompreendido e os outros é que são mal intencionados e os maus da fita. Os seus comportamentos são infantis e as suas reacções são típicas de uma criança amimalhada.
    Quanto a eventuais objectos entalados ou atravessados na minha garganta digo-lhe que também aí se enganou redondamente. Felizmente caro senhor e para sua tristeza garanto-lhe que nada tenho atravessado e além disso não costumo engolir sapos vivos nem levar desaforos de gente mal-educada para casa.
    Caro senhor no seu último post e porque lhe começam nitidamente a faltar argumentos e ideias para se defender, o senhor puxou pela sua costela de bom e velho machista e desatou a escrever sobre mulheres histéricas, mulheres de brigas e por fim apelidou-me de regateirazita.
    Parabéns pois o senhor acabou de revelar mais uma das suas múltiplas facetas, a de macho boçal. Acredite que só lhe faltou escrever que eu possivelmente sou loira … e que o lugar das mulheres é na cozinha (caso tivesse usado este último argumento deixaria os seus boçais antepassados muito contentes também!).
    Mas qual é o seu problema em eu ser mulher? Fica afectado é? Porque é que acha que o sexo feminino não pode discutir de igual para igual consigo? A minha frontalidade intimida-o? O que é que interessa para a discussão do fórum, o facto de eu ser uma mulher frontal?
    Sabe o que me irrita mais em si? É ser um indivíduo cheio de preconceitos. Tão cheio de preconceitos e tão recalcado na sua personalidade que isso até salta à vista na escrita que o senhor produz.
    Pela minha actividade profissional e cívica tenho lidado com um fenómeno crescente em Portugal e posso-lhe dizer, meu caro, que o senhor faz o jogo dos cabeças rapadas (vulgo skins) da frente nacional. E sabe que mais? Não me admirava nada se o senhor fosse um infiltrado desse movimento neo-nazi aqui no fórum de Cabo Verde, de modo a criar e espalhar as sementes do ódio e acicatar reacções racistas entre os membros.
    Não foi à muito tempo que a primeira vez que escrevi no fórum em resposta a um post seu, recebi a linda resposta de que não teria ideias próprias (tinha citado na altura Gandhi – o senhor provavelmente nem deve saber quem foi!). Pois fique ciente caro senhor que ideias próprias tenho e muitas e mais lhe digo que foi o senhor quem, sem me conhecer de lado nenhum e lamentavelmente, me começou a ofender. Portanto agora não se arme em vítima, em coitadinho, em virgem ofendida, pois o senhor abriu a caixa de Pandora e agora está a ter as respostas que merece. Quem semeia ventos colhe tempestades caro senhor.
    Para acabar gostaria de comentar o seguinte: diz o senhor que até se tem divertido e acha engraçada esta conversinha. Pois é, lá está! Mais uma vez isso vem demonstrar aquilo que o senhor é. Tenho a certeza que se o senhor fizesse, conjuntamente com uma galinha, um teste de personalidade, não ficava em primeiro lugar.
    Mas se quiser continuar esta conversinha be my guest.
    Fique bem caro senhor
    Margarida Correia
    Jornalista

    guida78
    Participante

    António Variações…

    Ultimamente tem dado carradas de dinheiro a ganhar a certos Humanos…

    Miserável País este que só dá valor depois das pessoas morrerem.

    Não resisto a colocar esta letra aqui (é a minha modesta homenagem)

    Muda de vida (Letra de António Variações)

    Muda de vida se tu não vives satisfeito
    Muda de vida, estás sempre a tempo de mudar
    Muda de vida, não deves viver contrafeito
    Muda de vida, se há vida em ti a latejar

    Ver-te sorrir eu nunca te vi
    E a cantar, eu nunca te ouvi
    Será de ti ou pensas que tens que ser assim?

    Olha que a vida não, não é nem deve ser
    Como um castigo que tu terás que viver

    guida78
    Participante

    E Portugal onde está? A dormir? Os holandeses já estão acordados!

    A Holanda concedeu um apoio orçamental de 14 milhões de euros a Cabo Verde, para o biénio 2007-2008. O acordo foi assinado hoje, no Palácio das Comunidades, na Praia.

    No acto estiveram presentes, em representação do Governo de Cabo Verde, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, Victor Borges e, em representação do Governo dos Países Baixos, o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário, Johannes Jansing.

    Este apoio da Holanda enquadra-se na linha de política que este parceiro de desenvolvimento tem traçado para apoiar o Cabo Verde, especialmente nesta fase da graduação dos Países Menos Avançados, refere uma nota do MNE.

    Comentário: qualquer dia começamos a ouvir dizer que uns holandeses começaram a construir em terras de Cabo Verde…

    guida78
    Participante

    That’s life!
    Who cares?

    guida78
    Participante

    É verdade Ricardo. Mas os problemas só agora estão começando para Cabo Verde. O tráfico para a Europa descobriu um novo caminho e pouco a pouco, o polvo começa a instalar-se sob o disfarce do turismo.
    As autoridades tem de ficar atentas e prontas para o combate.
    O Brasil fica ali a 4 horas e a Europa também. O acesso por mar é aquela porta aberta…
    Na minha opinião já devem andar por lá alguns portugueses a orientar a coisa…
    Faro de jornalista, digo eu!
    Fica o alerta, pode ser que algumas autoridades se passeiem por este fórum ;****

    guida78
    Participante

    Há muito tempo que não via tanta estupidez.

    guida78
    Participante

    Caro Sr. Pardal
    Estou ciente que a sua resposta denota o grau da sua inteligência. São directamente proporcionais. É por o mundo estar cheio de pessoas como o senhor que está no estado que está!
    Realmente não estou para contribuir para os seus orgasmos de inteligência. Perder tempo consigo é caso perdido.
    O senhor só sabe olhar para o seu umbigo e muito satisfeito pensa, na sua pouca inteligência, OLHA, OLHA O CENTRO DO MUNDO AQUI TÃO PERTO. COMO SOU BOM…
    O Senhor é o retrato chapado do Senhor Bush! Em nada contribui para a felicidade deste mundo cão, antes só trás problema.
    Como dizem na minha terra: VÁ-SE CATAR seu HOMOFÓBICO.

    guida78
    Participante

    A presidente da Câmara de S. Vicente denunciou que “a corrupção está instalada em Cabo Verde e a entrar em todas as camadas sociais”. É urgente combaté-la, defendeu a autarca que considera muito grave essa situação.

    Conversando com a comunidade cabo-verdiana radicada em Roterdão, Isaura Gomes disse que apesar dos vários ganhos adquiridos em 30 anos de desenvolvimento, Cabo Verde enfrenta algumas ameaças a que é preciso pôr cobro. Destacou a problemática da droga, a insegurança das populações e a corrupção instalada no País. Se não puser cobro, urgentemente, a tais ameaças, disse ela, “em três ou cinco anos Cabo Verde pode ficar KO, nas mãos de outras pessoas que não os dirigentes eleitos democraticamente pelo povo”. E afirmou que durante o recente Conselho de Ministros realizado em S. Vicente, ela pedira, quase que de esmola, ao Primeiro Ministro que fizesse um programa de luta contra a Droga.

    Citou exemplos de crianças de escolas básicas que se drogam no País. Para ela, Cabo Verde está a olhar de ânimo muito leve o grave flagelo que é o consumo e tráfico de droga em Cabo Verde: “urge colocar na agenda nacional esse assunto”, disse. “Muitos politicos têm medo de abordar esse assunto para não serem ameaçados pelos traficantes”.

    A presidente da Câmara de S. Vicente denunciou também: “a corrupção está instalada em Cabo Verde e a entrar em todas as camadas sociais”. É urgente combaté-la, defendeu a autarca que considera muito grave essa situação. Deu um exemplo havido na Câmara que dirige: um emigrante dirigiu-se a um serviço para levantar qualquer documento e recebeu como resposta que ainda não estava pronto e que só dentro de uma a duas semanas o estaria. O emigrante saiu e um funcionário foi atrás dele: “Si bo dam cinco contos ta ficá pronto agora mesmo”.

    Referiu Isaura Gomes que quando entrou para a Câmara de Mindelo, havia várias pessoas com vários terrenos, sendo dificil provar porque estavam esses terrenos em nome de familiares e amigos e que essas pessoas estavam a vendâ-los. Esta prática, afirmou a autarca, não existe só em S. Vicente – está generalizada a todo o Cabo Verde.

    guida78
    Participante

    Caro Senhor Pardal
    Ideias próprias é coisa que não me faltam acredite. Responda-me uma coisa: o que é que o Senhor faz no dia-a-dia para combater o racismo? Está na Alemanha creio, de certeza que tem aí muito que batalhar na integração dos turcos e dos romenos, por exemplo.
    Ou será que nada faz e limita-se a lançar posts por aqui? Será que o Senhor é daqueles que fala, fala, fala, fala, mas depois não faz nada? Será que o senhor é daqueles que só vive a lamentar-se?
    Caro Senhor o racismo existiu sempre, continua a existir e dificilmente deixará de existir e quando não é racismo é xenofobia, homofobia, intolerância religiosa, intolerância politica, etc, etc, etc. Quem é que lhe vendeu que o mundo é prefeito? Quem foi o mago que lhe disse que o mundo é cor-de-rosa? Senhor Pardal o mundo é mesmo cão. O senhor vê televisão? O senhor percebe o que se passa no Médio Oriente? O senhor acha normal que os palestinianos que antes se entretinham a chatear os judeus agora se tenham virado a matar os seus próprios irmãos?
    Espero que lhe chegue para ver se tenho ou não ideias próprias e não me venha com balelas para saber se os portugueses são ainda muito/pouco ou assim-assim racistas…
    Para terminar ainda lhe digo mais: não o conheço, não sei se é português, ou cabo-verdiano, não sei que idade tem, não sei se trabalha, se tem família. Em suma apenas o conheço dos posts que por aqui se entretêm a colocar e cito-lhe apenas um velhinho ditado português que diz: não cuspas contra o vento pois pode-te cair em cima.
    Fique bem caro Sr. Pardal.

    guida78
    Participante

    « Dificilmente qualquer muralha será derrubada quando por detrás dela se refugia a estupidez, o sectarismo e a raiva contra os outros seres humanos. »
    Gandhi

A visualizar 15 artigos - de 1 a 15 (de um total de 15)