ORAÇÃO DO MENSALÃO

Início Fóruns Vários/Off topic ORAÇÃO DO MENSALÃO

Este tópico contém 0 respostas, tem 1 utilizador, com a última actualização feita por  achel tinoco Há 10 anos.

A visualizar 1 artigo (de um total de 1)
  • Posts
    achel tinoco
    Participante

    Senhor dos políticos, perdoai os nossos poucos pecados assim como os temos cometido vez por outra quando não estás olhando, e não nos livrai do Mensalão — dinheirinho extra que entra no caixa dos nossos paletós para nos perpetuar no poder. Outro dia nós pecamos, é verdade, pusemos na cueca umas notinhas de 100 reais, sobra de umas campanhas para prefeitos, deputados, governadores et cetara, mas não nos deixai cair em desgraça, afinal fazemos isso faz tempo e enquanto não nos traiam — um e outro dissidente insatisfeito com a fatia que lhe coube do bolo —, e nos flagrem com a mão por dentro das calças.
    Ó, pai, que o dia de amanhã nos dê tempo para criar uma desculpa plausível e explicar o inexplicável ato; que nossos advogados possam inventar invariavelmente uma defesa justa e convincente para nos livrar da imprensa bisbilhoteira; que não nos arreliem com as caixas de panetone que distribuiremos hipoteticamente ao povo pobre e sofredor que à época do Natal nada tem sobre a mesa senão a esperança de recebê-las um dia, quiçá na próxima eleição se não nos cortarem a cabeça e os mandatos por um deslize parco desses que cometemos em nome de nosso povo. Quanta injustiça nos faz esses arautos do exagero por causa de imagens nem sempre nítidas que apenas sugerem uma ideia e não um fato, ainda mais quando sabemos que nos dias atuais as montagens televisivas são bastantes comuns e corriqueiras. Desse modo, entenda, ó senhor, que nem sempre o que vemos condiz exatamente com a realidade.
    Que diremos a nossos familiares? Se uma lágrima de arruda nos escapa pelo canto borrado dos olhos, logo um especialista desses engraçadinhos num trocadilho infame vai dizer que é de jacaré, quando em verdade é do DEM de Brasília, como também já o foi de Minas, de São Paulo e até do Planalto. Portanto, pai-nosso que não estás no céu, mas no meio de nós, não nos olhai com a indiferença celestial, apenas nos conceda o perdão hipotético para os nossos atos. Se assim o fizeres, toda a gente também o fará, e nós faremos o possível para não cair novamente em tentação.
    Mas livrai-nos do mal. Amém!

    Achel Tinoco

A visualizar 1 artigo (de um total de 1)

Tem de iniciar sessão para responder a este tópico.