Dentífricos Suspeitos

Início Fóruns Eventos/Notícias/Novidades de Cabo Verde Dentífricos Suspeitos

Este tópico contém 1 resposta, tem 1 utilizador, com a última actualização feita por  pris Há 12 anos, 7 meses.

A visualizar 2 artigos - de 1 a 2 (de um total de 2)
  • Posts
    pris
    Membro

    Pastas de dentes de origem chinesa que podem conter uma substância venenosa estão à venda em Cabo Verde, alerta a Associação para a Defesa do Consumidor (ADECO), que assinala a existência no mercado de oito marcas suspeitas.

    Os dentífricos estão à venda na ilha de S. Vicente. Fonte do Ministério da Saúde disse que não foi tomada qualquer decisão sobre retirar os produtos do mercado.

    No dia 02 de Junho, a Food and Drugs Administration (FDA), organização norte-americana de controlo e supervisão de produtos farmacêuticos e alimentares, advertiu os consumidores para os perigos do consumo de dentífricos chineses.

    Foi esse alerta que levou a associação cabo-verdiana a agir, denunciando que na ilha de S. Vicente estão à venda pastas de dentes da China que podem conter um produto venenoso, DEG (glicoldietilénico), que é utilizado como anticongelante nos radiadores e refrigeradores.

    A ADECO identificou oito pastas de dentes de origem chinesa à venda: GreenTea, SanXiao, Shuan Gland, Mengjie, Smile2, Giseng Aloes, Colgate e Angola, esta última fabricada no Gana.

    Algumas das pastas, diz a ADECO, não têm qualquer indicação sobre os elementos que entram na composição e nenhuma delas tem rótulos em português, sendo que a maior parte tem rótulos exclusivamente em chinês, o que é contra a lei cabo-verdiana.

    No fim de Maio (30) foram apreendidas na Nicarágua mais de 40 mil bisnagas de pastas de dentes chinesas (marca Mr.Cool) que continha uma substância perigosa, o dietileno glicol, a mesma substância encontrada em medicamentos e que fora responsável pela morte de cem pessoas no Panamá.

    Nas Honduras, o governo ordenou também a apreensão de dentífricos chineses, da marca Mr. Cool, Genial, Excel e Floppi, por conterem dietileno glicol, o mesmo produto que se suspeita contaminar as marcas vendidas em Cabo Verde.

    Segundo a ADECO, a presença de DEG em vários produtos já teria provocado a morte de 40 pessoas no Panamá (num xarope para a tosse) e no Haiti, na década passada.

    “Envenenamento de milhares de pessoas por DEG terão ocorrido nas últimas décadas na Índia, Haiti, Bangladesh. (339 crianças em 1990), Nigéria, Argentina, África do Sul e China. Nos Estados Unidos, 107 pessoas morreram em 1937, após serem medicadas com sulfanilamida dissolvida em DEG”, diz a ADECO.

    A associação de defesa do consumidor diz ainda que na China é legalmente permitida a utilização de DEG nas pastas de dentes, e lembra que o ex-responsável pela agência chinesa de controle de produtos alimentares e farmacêuticos foi condenado à morte, no passado dia 29, por corrupção, ao aprovar medicamentos sem qualidade e que causaram pelo menos 10 vítimas.

    “Os produtos destinados a Cabo Verde decerto são os mais baratos do mercado chinês, não serão tão controlados como os destinados ao exigente mercado americano. Que se saiba, em Cabo Verde não há controle de qualidade relevante dos produtos alimentares e farmacêuticos importados”, denuncia ainda a ADECO.

    A ADECO recomenda aos consumidores de Cabo Verde para que não utilizem marcas dentífricas chinesas e pede que avisem familiares noutros países onde eventualmente os produtos se vendem para que tenham cuidado.

    A indústria farmacêutica chinesa, uma das maiores do mundo, sofre de uma invasão de medicamentos falsos e de baixa qualidade, falta de legislação e fugas à legalidade.

    Segundo números oficiais, nos primeiros 11 meses de 2005, as autoridades descobriram e ordenaram o encerramento de 114 mil fabricantes sem licença, demoliram 461 fábricas ilegais, retiraram 66 licenças de produção e levantaram 24 processos-crime.

    Mais de dez mil novos fármacos entraram no circuito chinês em 2004, enquanto nos Estados Unidos apenas 148 novos medicamentos obtiveram aprovação.

    Fonte: Notícias Lusófonas.

    É por estas coisas que eu dispenso artigos chineses quase sempre o barato sai caro.

    Ricardo Pit Bull

    pris
    Membro

    gostaria k m informassem se ha puder de kompra em c v no ramo de mobiliario domestico e s ha lojas p alugar na cid d praia kual valor mensal e as normas p abrir uma loja por favor gostava de saber urgentemente. obrigado . hassam gato

    a.a.hassam

A visualizar 2 artigos - de 1 a 2 (de um total de 2)

Tem de iniciar sessão para responder a este tópico.