Cape Verde Islands

Monday 16.09.2019

 
 
Ver mensagens sem resposta | Ver Tópicos ativos

Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 82 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6
Autor Mensagem
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: quarta mar 25, 2009 2:26 pm 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: quarta fev 25, 2009 10:12 am
Mensagens: 3
Localização:
Olá Pereira010, não consegue dar mais informações, é que vou a 11 de Abril e gostava de saber como é o mar em frente ao complexo. Alugar jipe, excursões ou arranjar um taxista a servir de guia, etc etc
Obrigado
Ruca


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: sábado abr 04, 2009 1:06 am 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: sábado abr 04, 2009 12:47 am
Mensagens: 2
Localização: Portugal
boas a todos..
vou para o riu boavista em julho alguem este la a pouco tempo???
o que têm a dizer do hotel? nao e muito confuso? e a praia do hotel e limpa? consegue-se nadar bem no mar ou e muito revoltoso?


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: segunda abr 06, 2009 5:02 am 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: segunda abr 06, 2009 4:33 am
Mensagens: 1
Localização: Portugal
olá caro Ruca,
recomendo que alugue um taxi (pick –up), pode ser mesmo no hotel. Os caminhos são muito acidentados na minha opinião. O serviço não fica caro.

Gostava de deixar um alerta a todos os foristas, cuidado com as viagens fora do hotel, em particular moto 4, mesmo que estas sejam organizadas pelo hotel, confirmem as condições do seguro, se existe e quais as coberturas.
Na ilha no que respeita a cuidados de saúde, são mínimos. Não há hospital,não há Rx por exemplo. Em caso de queda ou suspeita de fractura terão de ser transportados para outra ilha. Sei que uma jovem portuguesa, teve um acidente de moto 4 ( nas dunas, junto ao hotel)e não havia seguro.
Mas não se assustem, participem nas varias actividades dentro e fora do hotel, isto é apenas um alerta.
Boa viagem <img src=icon_smile.gif border=0 align=middle>

correia


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: segunda jun 15, 2009 4:53 pm 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: segunda jun 15, 2009 4:19 pm
Mensagens: 1
Localização:
Vim do riu karamboa na semana passada e aqui vão algumas dicas onde exponho uma opinião muito pessoal que obviamente muitos foristas podem não estar de acordo.

A grande grande maioria das pessoas que estavam alojados no rio karamboa eram alemães e ingleses, alguns deles visivelmente obesos que vão para aquela ilha para estarem o tempo todo no resort a comer, beber e a ficarem vermelhos que nem lagostas. A grande maioria não gosta verdadeiraente da cultura de Cabo Verde. Para dar um exemplo das duas únicas vezes que a administração do resort colocou um grupo de música tradicional de Cabo Verde a actuar, ficaram apenas 3 ou 4 portugueses a ver, o resto, que eram dezenas e dezenas levantaram-se e foram-se embora.

A comida é de facto em muita quantidade e de regra geral de qualidade, mas com excepção do restaurante de Cabo Verde, não tem nenhuma tradicional. Não houve nem uma lagosta nem nenhum peixe serra nem moreia frita, por exemplo, que fazem parte da dieta normal da população da ilha. Para comer esse tipo de comida só indo aos restaurantes/tascas nos povoados. Recomendo aqueles que fui em Sal Rei. Comi no "Santinha" (muito pequeno e por isso aconselho a reservar por telefone por exemplo) queijo de cabra grelhado com ervas e lagosta; no "Cantinho de Sal Rei" comi serra de cebolada e no "Té Manché", um contentor no antigo porto de pesca de Sal Rei, aconselho vivamente moreia frita, a 50 escudos cabo verdianos o pedaço, acompanhada de umas minis!

O que de facto gostei mais da ilha foi visto fora do resort. As pessoas, os sorrisos, as historias de vida que nos contam em dois dedos de conversa. Não querendo influenciar ninguém obviamente que não queira ser influenciado, para a proxima sem dúvida que irei para outro tipo de alojamento, como por exemplo a estalagem de uns italianos chamada "Migrante" em Sal Rei, um sítio que me pareceu delicioso, pequeno, familiar, mas obviamente sem piscina, ginásio, comida e todas as mordomias que o riu karamboa oferece.

Aluguei um jipe suzuki jimmy por 60 EUR por dia no proprio hotel à propria representante da Soltropico lá no hotel, que é a Campotours(salvo erro era esse o nome). Aliás todos os funcinários dessa empresa são muito simpáticos e um deles forneceu-me mesmo alguns queijos de cabra que eu trouxe para Portugal e que são optimos.

Agradeço todas as dicas que li neste forum e que foram muito uteis!

Se necessitarem de algum esclarecimento escrevam que eu respondo.


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: terça Oct 20, 2009 10:06 pm 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: terça Oct 20, 2009 10:03 pm
Mensagens: 1
Localização:
Olá a todos
Vou na proxima semana para a Boavista e ficarei no Hotel Riu.
Como gosto de fazer caminhadas gostaria de saber se existe segurança em fazer passeios a pé pelas estradas e pela praia.
Obrigado
Kostas


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: terça mar 09, 2010 2:12 pm 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: terça mar 09, 2010 2:08 pm
Mensagens: 1
Localização: Portugal
Viva,
Estou a Pensar ir a Cabo Verde para Ilha da Boavista.
Estou indeciso entre fazer pensão completa ou não. sera que compensa comer nos restaurantes na Boavista???
qual o custo medio por pessoa??
Já agora também se alguem me puder indicar na Ilha do SAL SE COMPENSA MAIS PENSÃO COMPLETA OU APALMOÇO E FAZER AS REFEIÇÕES FORA DO HOTEL, AGRADECIA.
MAIS UMA COISA?
JULHO É BOA ALTURA?


Topo
 Perfil  
 
 Assunto da Mensagem:
MensagemEnviado: segunda jul 12, 2010 1:16 pm 
Offline
Avatar do Utilizador

Registado: segunda jul 12, 2010 10:29 am
Mensagens: 1
Localização: Portugal
Sou novo no fórum mas como me ajudou a planear as minhas férias pretendo deixar aqui a minha contribuição.

Estive em Cabo Verde, com a minha namorada, na ilha da Boa Vista entre 3 e 10 de Julho e adorei. Fiquei no Clubhotel Riu Karamboa e correu tudo bem.

E agora informação mais detalhada para quem quiser (perdoem-me a extensão):

Quanto ao vôo:
- Fomos pela Sata e foi perfeito. Tenho muito receio de andar de avião e até que correu muito bem. Demorámos 3h55 de Lisboa a Boa Vista e 3h30 no regresso. A comida a bordo era muito boa, o pessoal muito simpático e ninguém perdeu a bagagem.
- Para os mais receosos preparem-se que a aproximação à ilha da Boa Vista é um pouco atribulada com a execução de umas quantos "curvas" apertadas e alguma turbulência. Na viagem de regresso apanhámos turbulência durante 2/3 da viagem e a aterragem foi uma loucura com muitos ventos laterais (mas que me lembre não costuma ser tão agitada)

Quanto ao aeroporto:
- É muito pequeno, não havendo nele grandes comodidades. A maior parte dele não tem um tecto sólido e acreditem ou não demorámos mais tempo à espera no aeroporto de Rabil que no de Lisboa, mas nada de excessivamente demorado. Tem um bar, uma loja sem taxas, uma loja de souvenirs (que tinha pouco material) e algumas lojas de agências.
- À chegada entregaram-nos vários panfletos com preços de várias excursões e informações variadas.

Quanto à ilha da Boa Vista:
- É uma ilha mesmo muito árida. Tem praias lindas, água perfeita e um povo maravilhosamente simpático.
- A maioria da população fala português e crioulo, mas há muitos que apenas falam a segunda língua.
- Aconselho vivamente a visita à Praia de Sta Mónica no sul da ilha que é simplesmente perfeita. De resto fomos a Sal-Rei para jantar uma lagostada mas as festas do dia 4 de Julho (feriado religioso e o mais importante da ilha) foram canceladas devido à morte do Director da Escola e acabámos por nos aborrecer e cancelar o jantar. O melhor restaurante para lagosta segundo os locais é o Blue Merlin (em Sal-Rei), embora tenham dito muito bem do Sodade di nha terra (em Rabil). Aconselho vivamente que experimentem ambos. Tenham, no entanto, atenção que a lagosta fresca apenas existe em alguns meses do ano (altura em que a sua pesca é autorizada).
- Existem muitas excursões pela ilha e pelas ilhas próximas, tanto de 1/2 dia como de dia inteiro, com refeições incluídas, variando os preços entre os 30 e os 100€ por pessoa. Não fiz nenhuma nem conheço quem tenha feito.
- O tempo varia muito. Nos dias em que lá estive apanhei céu totalmente limpo, céu pouco nublado e céu com nuvens muito cinzentas. No entanto as temperaturas são bastante boas para fazer praia(entre os 23 e os 29ºC). Usem protector solar em abundância (factor 50+ várias vezes ao dia não é exagero se tiverem feito pouca ou nenhuma praia antes da viagem) mesmo com mau tempo, que eu apanhei um escaldão muito feio num dia de céu muito nublado.
- A água é deliciosa. Temperatura da água entre os 22 e 24ºC, água límpida e muito rica em vida marinha. Vimos tartarugas e diversos peixes a nadar na zona de rebentação. A corrente é fraca nas praias de Chaves e de Sta Mónica, embora possa haver vento forte de Norte/Nordeste.
- Para quem quiser ver a ilha tem várias formas de o fazer: alugar um táxi para o dia (eles já têm rotas predefinidas com preços base, mas alguns tentam enganar-vos; contem pagar 90 a 100€ por táxi por dia 9h00-18h00); alugar um veículo (jeep, pickup ou moto 4 no hotel ou em Sal-Rei) e arriscarem-se (existem cerca de 7km de alcatrão e outros tantos de estrada calcetada... o resto são trilhos e percursos muito difíceis com pedras e muito sítio onde ficar com o carro atolado; tudo depende do espírito de aventura de cada um); ou fazer algumas das imensas excursões que existem de buggy, pickup ou moto4.
- Quanto a dormida têm vários sítios, mas queria deixar apenas uma nota: o esgoto do Riu Karamboa (penso eu) está a drenar para o mar a sul do hotel; como o vento e as correntes marítimas vêm de norte o hotel imediatamente a sul do Riu Karamboa leva com a porcaria, notando-se mesmo um cheiro desagradável em algumas alturas do dia quando se passa por esse hotel (penso que o hotel a sul do Riu Karamboa é o Iberostar).
- Para comprarem lembranças têm muitas loja em Sal-Rei e vendedores nas diferentes praias. Eu comprei quase tudo em Sal-Rei. Regateiem sempre e conseguem trazer tudo por menos de metade do preço, especialmente se comprarem em grandes quantidades. Vejam primeiro todas as lojas e só depois comprem. As lojas do hotel são de qualidade mas estupidamente caras. Para terem uma noção tive de comprar 1 protector solar factor 50+ (ai o belo do escaldão) e ficou-me em 32€.
- Aceitam euros em toda a ilha, bem como escudos cabo-verdianos (CVE). Se pagarem fora do hotel é preferível fazerem-no em CVE porque eles fazem 1€=100CVE (quando na realidade é 1€=110CVE). Dentro do hotel é indiferente porque usam a taxa de conversão real. Existem caixas multibanco em Sal-Rei, Rabil (aeroporto) e no hotel (a qual esteve avariada nos primeiros 5 dias da nossa estadia). Não se esqueçam que os levantamentos de dinheiro bem como os pagamentos com VISA são feitos em CVE e acrescidos de taxas (confirmem com os vossos bancos para saberem os custos).
- As pessoas são muito acolhedoras e simpáticas e não vos incomodarão se não forem abordadas (com excepção dos vendedores). Não me senti inseguro fora do hotel e existe policiamento em Rabil e Sal-Rei.
- Consumam apenas água engarrafada.

Quanto ao ClubHotel Riu Karamboa:
- Tanto me desiludiu como me surpreendeu.
- A palavra enorme é pequena. Parece um conjunto de castelo na areia e a arquitectura exterior é linda. Enquadra-se perfeitamente no areal que o envolve e que dele faz parte. A arquitectura interior é bonita mas concebida à pressa. Os materiais foram mal aplicados; nota-se cola em diferentes partes do hotel usada no assentamento dos materiais, além de que a piscina deslumbrante, por exemplo, perde toda a piada quando vemos os azulejos todos tortos e desalinhados. Os interiores desleixados estão ao nível das 3* (muito longe das 5* anunciadas pelo hotel)
- À chegada dão-vos um mapa e apresentam o hotel e os serviços.
- O pessoal do hotel é 5*, sendo muito atencioso e disponível a qualquer hora do dia. Dou-vos 2 exemplos. Como o nosso quarto estava por cima de um corredor de passagem acordávamos várias vezes durante a noite (basicamente sempre que 1 grupo saía dos bares ou da discoteca para os quartos) pedimos para mudar de quarto e satisfizeram-nos alegremente o pedido. Noutra altura pedimos a meio da tarde que nos levassem alguma comida para a noite (porque a partir das 22h30 apenas existe comida no bar da recepção e consiste em bolo seco, hamburguers no pão que aparentam ter vários dias, tostas pouco saborosas e cachorros de fugir) e levaram-nos uma cesta de fruta e 4 pães (melhor: como mudámos de quarto o César - empregado exemplar - mandou-nos a comida para o quarto antigo e já em casa lembrou-se do erro e ligou para o hotel a rectificar o número do quarto)
- Embora tenha 750 quartos, dificilmente andarão aos encontrões. Não tivemos filas para nada e o espaço é imenso. Talvez seja prudente, no entanto, acordar cedo para arranjar lugar nas "espreguiçadeiras" da piscina.
- Os quartos duplos são geralmente pequenos, muito mal insonorizados (ouve-se tudo de uns quartos para os outros), os colchões são péssimos (os piores em que já dormi), os wc's são abertos, estando apenas a sanita numa divisão com porta (sem ventilação, no entanto), o chuveiro tem pressão moderada e alterna frequentemente entre o quente e frio, não havendo banheira na grande maioria dos quartos. Existe muito espaço para arrumar a roupa e uma boa varanda com mesa e 2 cadeiras; as camas são enormes, as almofadas confortáveis; tem cofre gratuito onde aconselho guardarem todos os vossos pertences de valor (um casal amigo perdeu a máquina fotográfica próximo da recepção e não foi encontrada); tem um frigorífico com 1 garrafa de água de 1,5L. Sempre que quiserem água basta pedir na recepção.
- O hotel foi feito a pensar nas crianças, havendo um local onde as podem deixar à guarda de adultos; os restaurantes principais têm um balcão rebaixado especialmente para elas; e os animadores e todo o pessoal do hotel tratam muito bem as crianças (é frequente ver-se um empregado com uma criança às cavalitas).
- A higiene do hotel é exemplar; tenho apenas a fazer um reparo aos balcões dos bares pegajosos no final do dia (embora perfeitamente compreensível)
- A piscina é grande o suficiente, tem 2 jacuzzis e um bar em que as pessoas podem pedir directamente da água. Embora existam muitas "espreguiçadeiras" à volta e sombras, penso não serem suficientes no caso do hotel estar completo.
- Os espaços envolventes são agradáveis, com pouca relva no entanto (a maioria é areal), sendo os caminhos entre as diferentes partes do hotel devidamente pavimentados. Preparem-se para andar bastante entre as diferentes partes do hotel (especialmente dos quartos aos restaurantes/recepção/piscina)
- A praia em frente ao hotel é boa e asseada, com água óptima para nadar e vigiada pelo scubba caribe (o clube de mergulho e de excursões na praia em frente ao hotel). Têm "espreguiçadeiras" com sombra e muito areal. Podem levar as toalhas fornecidas pelo hotel (as quais podem ser trocadas entre as 9h00 e as 17h00 ao pé da piscina)
- No Scubba Caribe podem alugar equipamento de snorkeling, caiaque e gaivota gratuitamente. Têm ainda diversas excursões de moto4, barco e snorkeling. Se pretenderem ir a Sal-rei podem fazê-lo por 5€/pessoa em determinadas horas do dia de barco (ou alternativamente chamarem 1 táxi na recepção por 10€/viagem). Fizemos a excursão de moto4 de 4horas e foi uma loucura (totalmente desaconselhada aos fracos de coração =P). Entre saltos pelas dunas, velocidade máxima no areal e muita gravilha e solavanco vimos tubarões-martelo, visitámos uma espécie de gruta (cerca de 20m de profundidade) na praia, fomos à Povoação velha (a mais antiga da ilha, onde cerca de 95% da população não trabalha), e tomámos um belo banho na praia de Sta Mónica (areia muito fina, água azul perfeita, enfim... o paraíso não fossem os senegaleses a tentarem vender-nos fios). Preço: 85€/mota (2pessoas); levem roupa confortável e para sujar (no final da viagem estávamos cheios de poeira amarelada e avermelhada que não saiu da roupa branca; existia uma excursão de 2h por 65€/moto (2pessoas). Fizemos ainda o passeio de snorkeling (2h; 20€/pessoa, mas o preço normal é 25€) e adorámos. Desde ouriços do tamanho de bolas de basquet a moreias e peixes balão era tudo muito bonito em torno do recife próximo do hotel.
- A animação nocturna foi muito fraca. Aproveitou-se a noite de 6ª feira quando foram danças tradicionais cabo-verdianas. Os restantes dias primaram pela descoordenação e aborrecimento. Após os espectáculos havia discoteca razoável até às 3h00 (não tenho a certeza se terminava às 2h00 ou às 3h00).
- A animação diurna foi variada e agradável, tendo como ponto negativo terminar às 16h30. Há vólei, futebol, tiro com espingarda de ar comprimido, dança, baptismo de mergulho na piscina, hidroginástica na psicina, animação para crianças, outros.
- Há sempre bares abertos 24H/dia, em que podem beber a quantidade que quiserem. Novamente pecam pela variabilidade e qualidade (4 cocktails não alcoólicos e 4 cocktails com álcool na carta; podem pedir que eles misturam o que vocês quiserem; o casal que foi connosco introduziu o conceito "banana colada": peçam e saboreiem). A maioria das bebidas não são de marcas internacionais (consegui beber uma eristoff e pouco mais); a cerveja é cabo-verdiana. Arriscaria atribuir 4* aos bares e bebidas servidas. (Pequeno aparte: se um barman vos perguntar qual a diferença entre EVA e IVA fica aqui a resposta: a Eva foi apenas fod*** pelo Adão; o IVA fod* todos =P).
- O hotel tem um SPA muito agradável e relaxante, onde podem fazer tranças variadas (pago), massagens variadas (fiz a de casal 90€/casal), jacuzzi (muito sossegado e bonito; gratuito), ginásio (bem equipado e gratuito) e sauna (gratuito).
- E guardei o mau para o final. A comida vem de Espanha e ninguém apanhou uma gastroenterite o que é positivo. No entanto, gosto de comer e sou um bom apreciador de comida. Viveria simplesmente envergonhado se fosse cozinheiro naquele hotel. Sendo um hotel de 5* esperar-se-ia comida de qualidade, correctamente temperada e com alguma variabilidade. Mais, sendo uma ilha cabo-verdiana esperar-se-ia muita variada de peixe e mariscos. Bem lamento desiludir-vos mas quem foi para o Riu Karamboa para comer vai ficar desiludido. O pequeno-almoço é tipicamente internacional com pães variados, croissants, queijo (pouca variedade), fiambre e outros, compotas e doces. Havia ainda bacon, ovos mexidos, cozidos e estrelados, carnes frias, feijão e saladas. O leite era fraco e o café do avião era de melhor qualidade. Havia sumos de máquina e vinhos tinto, branco e rosé (variedade única cabo-verdiana provavelmente). O almoço e o jantar nos restaurantes "normais" (depois há os temáticos sob reserva na recepção) embora muito variados dentro da própria refeição, com várias carnes e 2 ou 3 qualidades de peixe, muitos tipos de acompanhamento, saladas e entradas diversas, tornaram-se extremamente repetitivos e enfadonhos após 2 ou 3 dias. Mais, a comida raramente estava correctamente confeccionada, sendo os temperos desastrosos (ou muito salgado ou insonso, ou demasiado picante ou sem sabor, ou com textura duvidosa...), havendo o cúmulo de o mesmo alimento, na mesma refeição estar bastante aceitável ou até delicioso e quando fossem repetir estar intragável. A partir das 22h30 ou se sujeitavam à "comida", perdoem-me a expressão "nojenta" do bar da recepção ou passam fome. A comida fica muito aquém do suposto nível de 5* do hotel. (dar-lhe-ia 3*, alguns pratos 2*, poucos 4*). Quanto aos restaurantes temáticos: de fugir. Reservem um dia em cada e experimentem e pode ser que tenham sorte. Quanto ao marisco podem sempre comer fora do hotel. Dentro do Riu Karamboa tivemos um dia de comida mediterrânea em que tinham camarão cozido (jantar delicioso de camarão). Nos restantes dias penso que houve mais 3 refeições em que havia marisco, mas misturado com outras coisas muito mal confeccionado.


É bom relembrar que esta é apenas a minha opinião pessoal e como tal baseia-se no que já vivi e experimentei. As comparações que faço são relativas a hoteis portugueses e espanhóis, que como tal, têm um sistema de classificação "mais correcto e fiável".
Na generalidade atribuiria 4* estrelas ao ClubHotel Riu Karamboa. O atendimento e disponibilidade do pessoal merece definitivamente 5* bem grandes. A comida rondaria as 3*. A animação nocturna 3*. A animação diurna 4*. A bebida 4*. A arquitectura exterior 4*. A arquitectura interior 3*. No geral é um bom hotel com os seus aspectos positivos e negativos. Mas o povo cabo-verdiano, as praias maravilhosas e o clima merecem definitivamente uma visita.

Perdoem-me a extensão

Cumprimentos,
Hugo Gaspar


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 82 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6


Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes


Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Apagar Mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Pesquisar por:
Ir para:  
cron